• ENG PORT

NAIA SÃO PAULO

Naia, o novo restaurante do chef Tuca Mezzomo com o bartender Jean Ponce abre as portas nos Jardins 

Pescados e frutos do mar são os protagonistas do cardápio, que muda sazonalmente e conta com produtos frescos vindos do litoral
.

Naia é um nome de mulher, tem origem na língua basca e significa “espuma do mar”, com essa inspiração Tuca Mezzomo acaba de abrir, com o Jean Ponce, o seu segundo restaurante, o Naia. O jovem chef, conhecido por seu rico trabalho à frente do Charco, com um menu norteado pela brasa e sotaque sulista, juntou sua expertise com um dos mais renomados bartenders do país para lançar uma casa com alma marítima, apostando nas delicadezas de peixes e frutos do mar. 

A cozinha autoral conta com um enxuto cardápio que muda constantemente para se adaptar à oferta de matéria-prima. “ Valorizamos os pescados brasileiros com toda a qualidade e frescor do nosso litoral. Trabalhamos com um menu sazonal, servindo o que o mar nos traz de melhor”, conta Tuca. 

Conchas, algas e crustáceos tem lugar especial no restaurante. Ostras, ouriços, algas e lagostas chegam vivas direto do mar para o aquário de 250 litros de água salgada, que as mantém vivas até o preparo. A escolha dos fornecedores da casa continua entre os pilares da cozinha do chef, valorizando pequenos produtores de diversos estados brasileiros. “ Nossas conchas chegam, principalmente, do litoral de São Paulo e Santa Catarina. Contamos também com parceiros que mapeiam pescadores locais, privilegiando a pesca sustentável e responsável”, explica o chef. 

Conchas, algas e crustáceos tem lugar especial no restaurante. Ostras, ouriços, algas e lagostas chegam vivas direto do mar para o aquário de 250 litros de água salgada, que as mantém vivas até o preparo. A escolha dos fornecedores da casa continua entre os pilares da cozinha do chef, valorizando pequenos produtores de diversos estados brasileiros. “ Nossas conchas chegam, principalmente, do litoral de São Paulo e Santa Catarina. Contamos também com parceiros que mapeiam pescadores locais, privilegiando a pesca sustentável e responsável”, explica o chef. 

Entre as receitas que circulam pelas mesas, com menu descomplicado e separado entre pratos frios e quentes, estão os crus como as porções de ostras e ouriços, e o atum fresco e laranja com dedo de moça. Petiscos também tem destaque com o pastelzinho de lagosta e a flor de abobrinha recheada com camarão rosa. Já da cozinha, montada com uma grelha yakitori, saem receitas como a couve-flor, roti de algas e bottarga, a endívia, creme de vôngole e molica eas vieiras, ervilha e caldo de presunto. Além de pratos como o arroz pegado de polvo e o peixe do dia e ervas. Grande parte dos ingredientes, assim como na primeira casa de Tuca, também é feita do zero, como é o caso da bottarga, manteiga, pães de fermentação natural e sorvetes, como o picolé de manga com maracujá.  

Já os drinks, com assinatura de Jean Ponce, vão também de encontro ao mar. Além dos clássicos, o mixologista criou uma carta especial inspirada nas águas oceânicas. “São coquetéis que acompanham a sazonalidade dos ingredientes, a ideia é que a carta seja curta e sazonal, assim como a comida”. Entre os drinks destacam-se o Naia (jerez Manzanilla, gin Nordés preparado com uvas alvarinhas, o azedinho do maracujá e espuma de água do mar), o Jereza (jerez, vinho de sobremesa, aguardente, vermute Riesling e folha de alga marinha) e o São Elmo (destilado orgânico de pera, concentrado de abacaxi, mel de abelhas nativas com gotas de balsâmico, notas cítricas e sal negro). 

Serviço:

Funcionamento: terça a sexta, das 17h às 21h / sábado, das 13h às 16h e das 18h às 21h | domingo, das 13h às 16h 

Endereço: R. Dr. Melo Alves, 767 – Cerqueira César 

Contato: tel: (11) 3086-4722 / WhatsApp: (11) 97323-1187

whats app