• ENG PORT

AMANGIRI UTAH

Um canyon para chamar de seu, uma imensidão para se aventurar ou, simplesmente, relaxar. Se tudo vale a pena quando o assunto é entrar em profundo contato com a natureza, esse é o destino certo. No Amangiri, conforto, contemplação e elegância se encontram.

No sudoeste dos Estados Unidos está um grande cinturão de parques naturais chamado Grand Circle. Ele tangencia cinco estados e traz algumas das paisagens mais incríveis do continente norte americano. É no coração dessa impressionante porção de terra, no Canyon Point, em Utah, que pousa um dos mais de 30 hotéis da rede Aman em todo mundo. O local foi batizado por Amangiri que vem do Sânscrito Aman, paz, e giri, montanha. Realmente, o vale protegido que circunda essa surpreendente propriedade de 243 hectares oferece momentos de pura introspecção e conforto. Para chegar até lá de carro, os pontos de partida são ou as cidades de St. George, Flagstaff, Phoenix e Las Vegas, a partir das quais as viagens variam de duas horas e meia a quatro horas e meia. Mas lembre-se que o cenário que se verá nesse percurso é de tirar o fôlego, o que compensa o trajeto. Para chegar de avião, o destino é o Page Municipal Airport, que fica a 25 minutos do Amangiri. Quanto ao clima, na primavera e outono os dias são agradáveis, mas esfria à noite. Já no verão, o dia é bastante quente, com noites de clima suave. No inverno, as temperaturas baixam bem e há chances de neve. Para os hóspedes, esse lugar incrível pode oferecer as duas facetas de uma terra rodeada por canyons, lagos e extensas porções de terra: a aventura e a serenidade. Entre as experiências criadas pelo hotel estão desde a visita a uma artista residente, que trabalha com pedras, areia, vento e água para fazer suas obras, até a prática de alpinismo nas magníficas rochas da paisagem. Passeios de balão, à cavalo ou o conhecimento da cultura Navajo, por meio de seus rituais e histórias, também estão presentes no menu de passeios.

Se a paisagem que envolve o hotel Amangiri parece ser um sonho, o ambiente interno é ainda mais surpreendente. Tudo foi idealizado para dialogar com a paisagem dos canyons, pois os grandes espaços não tem a menor ansiedade de serem preenchidos. As linhas simples e os materiais naturais, a luz vinda de fora e os tons claros, tudo é harmônico com o deserto de Utah. Nos quartos, os designers de interiores optaram por pisos de pedra branca, paredes de concreto e madeiras naturais com detalhes em aço escurecido. Cada suíte apresenta uma forma diferente de ver o deserto, todas com um terraço externo e lareiras e algumas com uma piscina privada. Nas áreas comuns, a dinâmica minimalista continua, e a filosofia do “menos é mais” impera na recepção, extremamente clean, no restaurante e nas áreas de convivência. A piscina é literalmente integrada à natureza, pois parte dela é ocupada por uma grande rocha que dá continuidade à paisagem. O hotel oferece também retreats para descanso e cuidados pessoais que podem ser customizados ao gosto do cliente. Para isso, a propriedade tem um spa equipado com piscina e salas para massagem e tratamentos que também podem ser utilizados pelos hóspedes. Vale lembrar que as palavras de ordem para quem quer ir ao Amangiri são privacidade e contato com a natureza. A equipe é muito bem treinada para garantir esses itens, seja no serviço, seja nos passeios. O restaurante também está preparado para oferecer tanto pratos casuais como mais sofisticados que possam atender diversos gostos, até porque não há outras opções próximas. Os vinhos podem ser comprados por garrafa e consumidos ao longo da estadia.

whats app