PICCHI JARDINS

Localizada no bairro do Jardins, a casa do chef Pier Paolo Picchi é mais uma que retoma as atividades após um período de portas fechadas por conta da pandemia do Covid-19. Com o novo momento, o chef Pier ressalta a necessidade do maior cuidado com o processo de cozimento dos alimentos, buscando sempre a melhor matéria prima possível. “Eu acho que neste momento os pequenos produtores têm uma ótima chance de crescer no mercado nacional. Precisamos dar muito valor a isso”, diz o chef que também acredita que o momento seja favorável a novas ideias e pratos.

Com isso, o chef valoriza ainda mais a sazonalidade dos produtos em seus menus, com variações constantes nas etapas do degustação, trazendo mais frescor em um trabalho que explora o melhor de suas matérias-primas. No menu mais curto, em 6 tempos (R$ 275), os comensais encontram alguns clássicos da casa, como a ostra de lardo de colonata e o cannoli de mortadela. Outro prato que conta um pouco mais da história de Pier Paolo na cozinha, e se tornou indispensável em seus menus é o agnolotti à caçadora; e para fechar, o tradicional tiramisù do chef.

Já em sua opção mais extensa, o chef traz um menu degustação em 12 tempos. Além de seu clássicos, Pier apresenta pratos em que instiga e diverte o paladar, como o bombom de berinjela, e o sorvete de aspargos e gema curada, em uma etapa de transição para os principais. Para os principais, Picchi apresenta opções como o Risotto de cevadinha queijo de cabra e porcini e o Tortelli de papa ao pomodoro e parmesão. Para as sobremesas, o surpreendente drink esferificado, feito de Campari com laranja. Nessa opção, o menu completo sai por R$470.

Para garantir a segurança dos clientes e funcionários neste momento de retomada, o restaurante reduziu o número de lugares, aumentou o espaçamento entre as mesas e está seguindo todas as medidas previstas pela Anvisa, disponibilizando álcool em gel e respeitando as orientações de higiene e temperatura indicadas para o salão. Além da higienização do espaço, de acordo com o chef, os alimentos também estão sendo higienizados quando chegam ao restaurante.

Alguns ajustesPara evitar a contaminação, os cardápios também foram adaptados para o modelo de acesso via QR code e as mesas são postas no momento em que o cliente chega ao restaurante. A esterilização de pratos, taças e talheres também é feita na hora, aos olhos do cliente.

Pier ainda chama atenção para o crescimento da América Latina no cenário gastronômico mundial e que, apesar da pandemia, isso não deve mudar. Com relação à crise no setor de turismo, a saída para o chef é investir no público local.

Neste momento de retomada, a casa está operando com horários reduzidos, no almoço de terça a sábado das 12h às 15h, domingo até às 17h e, no jantar, de terça a sábado das 19h às 22h. 

whats app