• ENG PORT

THE ALPINA GSTAAD

COM 56 QUARTOS E SUÍTES, O HOTEL FICA NOS JARDINS DE UM PARQUE NO CENTRO DA ALDEIA DE GSTAAD, NA SUÍÇA. O HOTEL É VENCEDOR DE INÚMEROS PRÊMIOS, INCLUINDO O GALA SPA AWARD, ALÉM DE APARECER REGULARMENTE NAS LISTAS DOS MELHORES HOTÉIS PRODUZIDAS POR REVISTAS ESPECIALIZADAS. A THEINSIDER FOI LÁ CONFERIR

Comemorando o sucesso de sua nona temporada de inverno, o Six Senses Spa no The Alpina Gstaad apresenta diversos programas holísticos de bem-estar em conjunto com a filosofia de desaceleração do Gstaad para abordar preocupações cotidianas, tanto emocionais quanto físicas. Estes rituais incluem: um tratamento exclusivo de Cura de Luz e Som; um trabalho de fortalecimento muscular inspirado nas técnicas orientais; e um programa focado no relaxamento dos alpes. Construído sobre o terreno onde antes funcionava o Grand Hotel Alpina, demolido em abril de 1995, o novo hotel sofreu certa resistência dos moradores locais. Tanto que a obra demorou para ser concluída – o novo hotel foi inaugurado no final de 2012. O plano diretor da cidade ditava até o estilo arquitetônico, que tinha deveria ser semelhante aos demais edifícios e não ultrapassava três andares. O empreendimento custou US$ 336 milhões para ser construído, um custo médio de US$ 5 milhões por quarto. A partir daí pode-se imaginar o luxo que vamos encontrar. Os detalhes de design referenciaram muitos dos costumes locais e artesanatos, desde as portas de madeira pintadas à mão até as poltronas bordadas. O quartzo, extraído das fendas alpinas, foi transformado em bases para lâmpadas, decantadores e torneiras de cerveja. Luzes de pingente de vidro se assemelham a clássicos cowbells suíços. Os tapetes e mantas são feitos de pelos de cabra Saanenland e as colunas são revestidas em couro. Pendurada no teto sobre a escadaria principal, está instalada uma pintura barroca datada dos anos de 1780. Assim como caixas de madeira antigas e armários pintados à mão decoram várias suítes. Os quartos do hotel têm “basicamente” duas vistas panorâmicas: para o vale ou para os alpes. A primeira é adorável, de forma bem pastoral, com colinas verdes e aldeias. A segunda é ponto de observação de nevascas e rajadas – mesmo no verão. Todos os banheiros são revestidos de mármores, equipados com eletrônicos que facilitam a rotina dos hospedes. A gastronomia também foi especialmente pensada para impressionar. O restaurante Megu, com uma estrela Michelin, serve uma apurada cozinha japonesa enquanto os clientes apreciam a vista para os Alpes de Berna durante o jantar. É possível estender a hora pararelaxar no bar de vinhos ou no longe de charutos inspirado na cidade de Havana. Localizado no coração da famosa estância de esqui, que atrai a nobreza europeia e celebridades – de Madonna a Julie Andrews. O destino também é favoritos de famílias com crianças, graças à tranquilidade e a segurança da região, além de boas atrações infantis. É possível fazer visitas às fazendas locais, que produzem quase todos os alimentos consumidos na cidade, das casas até em restaurantes consagrados. Para facilitar o deslocamento dos hóspedes, o hotel oferece um serviço de transporte até a estação ferroviária. O luxuoso centrinho, com ótimas lojas de grifes e mais opções de restaurantes, fica a cinco minutos a pé e a estação de teleférico mais próxima está a cinco minutos de caminhada. As quatro montanhas de Gstaad são palco para mais de 220 quilômetros de pistas de esqui – as da montanha Wisple ficam abertas até mais tarde, assim é possível esquiar sob o céu estrelado. 

whats app