• ENG PORT

WHITNEY NYC BIENNIAL 2022

Com curadoria de Adrienne Edwards e David Breslin, a Bienal mostra que a arte supera todos os desafios.

Desde o início da pandemia, o tempo, como uma obra de arte, se expandiu, se contraiu, foi suspenso e ficou turvo – muitas vezes em um ritmo vertiginoso. E foi através dele que essa importante Bienal, de um dos mais prestigiados museus do mundo, tomou forma.

Com o subtítulo Quiet as It’s Kept, a mostra foi inspirada pela maneira como a romancista Toni Morrison, o baterista de jazz Max Roach e o artista David Hammons invocam o silêncio em suas obras. Mas não é apenas isso: por meio de um processo que começou em 2019, as contribuições de muitos artistas assumem diversos formatos, expressando a polaridade da nossa realidade social.

Um andar é um labirinto, um espaço escuro de contenção; outro é uma clareira, aberta e cheia de luz. Em sua octogésima edição, a Bienal continua como um ousado experimento. Visita obrigatória!

whats app